Seja pela proximidade do trabalho, por uma maior oferta de transporte público ou mesmo por uma bela vista, a localização é o principal fator considerado pelos brasileiros na hora de alugar um imóvel.

De acordo com um artigo do site Infomoney, um estudo recente aponta que 50% dos inquilinos no país priorizam o lugar, enquanto 20% consideram principalmente os gastos.

A pesquisa sobre aluguel também foi realizada em outros quatro países da América Latina: México, Peru, Equador e Panamá.

Assim como os brasileiros, a maior parte dos mexicanos e equatorianos também

Reforma em imóvel alugado

Os brasileiros se destacam muito mais dos outros países pesquisados quando perguntados sobre a propensão de reformar um imóvel alugado. Nada menos que 100% das respostas foram positivas no Brasil.

Entre os outros países, a porcentagem sequer chegou a 40%.

Alguns reparos em imóveis são de responsabilidade do proprietário, enquanto outros ficam por conta do inquilino. Seja como for, realizar alguma melhoria numa casa ou apê de aluguel é uma situação em que ambos saem ganhando.

O morador fica melhor instalado, enquanto o dono valoriza seu patrimônio.

Compartilhar o aluguel

O mesmo estudo mostra que o Brasil é o país no qual mais pessoas – cerca de 67% – aceitariam dividir a moradia pra poupar recursos e diminuir gastos. Já nos outros países pesquisados esse número gira em torno de 30%.

O Equador, no entanto, é o país que mais destoa: 85% das pessoas que participaram do estudo se recusariam a dividir um imóvel e o aluguel.

Imóveis que aceitam animais

A pesquisa também apontou que 87% dos brasileiros já tiveram animais de estimação em casa, em sua maioria cachorros. Por sua vez, no Equador e no México, a porcentagem de pessoas que tiveram dificuldade de encontrar residências que aceitassem animais chegou a 73%.

Fonte: QuintoAndar