Muitos brasileiros têm o sonho de adquirir a “casa própria” – que, hoje em dia, pode ser um apartamento próprio também. Uma das maneiras que as pessoas mais utilizam para conseguir realizar esse sonho é financiando o imóvel.

Mesmo com a crise econômica gerada pela Covid-19, o mercado imobiliário não foi afetado. Na verdade, foi um dos setores que aqueceu durante a pandemia. Isso porque as taxas de juros de financiamento despencaram, chegando à uma mínima histórica. 

Pode ser a oportunidade ideal para que você também realize esse sonho. Mas saiba que, para que o financiamento seja liberado, é necessário passar por uma aprovação de crédito.

Isso exige que você tome cuidado em alguns pontos, para que não seja pego de surpresa.

Como funciona um crédito imobiliário

O crédito imobiliário é oferecido por diversos bancos, cada um com suas peculiaridades. Mas, em todos eles, a instituição financeira paga para que o imóvel seja seu. Enquanto você assume uma dívida com o banco, que é dividida em parcelas. 

O governo criou dois sistemas que regulam o financiamento imobiliário no Brasil. São eles: Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI). 

Alguns pontos são importantes de serem destacados em relação ao financiamento:

  • Os bancos só disponibilizam valores de até 80% do valor do imóvel. Por isso, é importante que você tenha, pelo menos, 20% do valor total para a entrada.
  • O valor das parcelas do financiamento não podem passar de 30% da renda familiar bruta.
  • Apesar de ter dado a entrada no imóvel, ele consta como bem do banco. Caso você não pague as prestações, é possível que a instituição financeira entre com uma ação judicial para tomar posse do imóvel.

Por que pré-aprovar o crédito?

Há muitas vantagens em ter uma pré-aprovação. Seja pela questão do tempo, da tranquilidade ou de poder aproveitar uma oportunidade. Aqui estão as principais:

  • Tranquilidade

Com um crédito pré-aprovado, você pode ter mais tempo e calma para procurar por um imóvel que alcance os seus padrões. Ao contrário de achar o imóvel e só então procurar pelo crédito.

A pré-aprovação te dá até 90 dias para agir e efetuar a compra. Isso é tempo suficiente para buscar por imóveis que tenham todas as características necessárias para você.

  • Negociação


Com o crédito pré-aprovado, a negociação se torna mais ágil. Uma vez que você já tem um valor estabelecido e 90 dias para efetuar a compra, se torna mais rápido de dar um lance em uma oferta e conseguir o imóvel.

Caso você prefira procurar pelo local antes e depois buscar a aprovação de crédito, as chances são altas de perder a oportunidade de compra. A aprovação é um pouco demorada e alguma outra pessoa com o crédito disponível pode tirar a possibilidade do imóvel ser seu enquanto espera.

  • Orçamento definido

Comprar um imóvel próprio demanda muito planejamento financeiro. Toda a renda da sua família ou a pessoal vai estar comprometida. A pré-aprovação do crédito te dá um limite de orçamento. 

Isso facilita na pesquisa por imóveis dentro do limite, poupando tempo. Assim como no planejamento financeiro pessoal ou familiar. Fica mais definido quanto será comprometido e quais gastos poderão ser feitos ou terão de ser cortados. 

Passo a passo para a pré-aprovação

1 – Pesquise a respeito das condições que os bancos oferecem. Tente comparar as taxas, o limite, o prazo, todas as especificações possíveis. Entenda as formas de financiamento que cada um aceita. Se possível, tente conversar com pessoas que já financiaram para entender melhor.

Feito isso, escolha a melhor opção para o seu caso.

2- Separe a documentação necessária. Tanto para o financiamento quanto para a pré-aprovação, alguns documentos são requeridos. Por isso, o melhor é já tê-los em mãos. São eles:

  • RG e CPF – originais e cópias, para que o banco tenha suas informações e possa analisar o seu histórico. É interessante verificar alguma pendência em seu CPF antes de entrar com o pedido. Pois, caso tenha, pode demorar mais alguns meses para que se resolva a situação.
  • Comprovante de estado civil – também original e cópia.
  • Comprovante residencial – para tornar mais fácil o contato do banco com o cliente.
  • Comprovação de renda – com essa comprovação que será possível definir o limite do financiamento, como funcionarão as parcelas, juros, prazo de pagamento etc. É possível comprovar renda através de imposto de renda, extrato da conta bancária, holerites, Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore) realizada por um contador. Para profissionais de carteira assinada, pode-se complementar a documentação com a carteira.

3- Com a documentação toda separada e com uma instituição financeira escolhida, agora é só entrar com o pedido. É possível realizar em uma agência ou pela internet. Uma vez que preencheu o formulário de pedido, cabe ao banco entrar em contato para pedir os documentos.

Conseguir a pré-aprovação de crédito imobiliário é um processo que não é complicado, e trará mais tranquilidade e organização na realização de um sonho. Caso a sua intenção seja financiar um imóvel, procure pela pré-aprovação.

E aí, gostou do conteúdo? Para mais assuntos como este, acompanhe nosso blog.